Resoluções para o Novo Ano de 2016


Com um Novo Ano,  vem a necessidade interna de novas resoluções. É uma fase de transição em que se finaliza um ano e inicia outro. Há necessidade de fazer um balanço do que se conquistou e do que não se alcançou. Que novas resoluções quer para este novo ano? Sankalpa é a intenção consciente destas resoluções.
Tire alguns momentos para reflectir e ter clareza sobre a sua intenção. Depois escreva num papel e passe algum tempo a decorar e colocar esse papel em algum sitio visível, para que diariamente se recorde das suas intenções.

Partilhamos com todos algumas ideias de resoluções para Pais, para este novo ano de 2016:


1)-Moderar mais as nossas emoções, para podermos ser pais mais felizes e mais pacientes, como o nosso filho merece. Podemos começar com pequenos passos: transformar aquela vozinha crítica dentro da nossa cabeça, em sentimentos de apoio. 
Diminuir o ritmo de trabalho para evitar que os efeitos do stress caiam em cima das crianças. Quando as nossas emoções estão desreguladas, passamos a reagir de forma irracional e, com frequência os pequenos são os primeiros alvos. Tentar respirar fundo e encontrar calma antes de corrigir ou repreender os filhos.

 2) - Amar o próximo. E quem mais próximo que os filhos? Está cientificamente provado que as crianças que se sentem amadas são as que melhor se desenvolvem. Pense nisso. O seu filho sente-se amado, sem condições ou comparações, somente pelo que ele é? Cada criança é única e especial, então é necessário uma maneira diferente para fazer com que ela se sinta amada incondicionalmente. O difícil para os pais é, de verdade, aceitar os filhos como são, sem perder de vista a função de orientar e educar. Com frequência isso mistura-se. Para começar, procure ver as coisas pela perspectiva do seu filho.

3) -  Aprofundar vínculos.
  As crianças cooperam melhor quando a “liderança” do adulto flui a partir de um vínculo. Desfrutar tempo de qualidade com os pequenos deriva da capacidade de estabelecer este vínculo. Separe 15 minutos por dia para estar concentrado exclusivamente no seu filho. 


4) -  Investir nas causas dos problemas de comportamento do seu filho. 
 Se gritar ou castigar fossem formas eficientes de modificar o comportamento das crianças, elas já deveriam ter funcionado, há muitos anos. Cada desvio de conduta da criança é uma luz vermelha que sinaliza necessidade de ajuste, quer seja porque a criança não é capaz de lidar com algumas emoções ou porque apresenta carências de algum tipo. Assim que identificar e corrigir o problema na origem, o comportamento vai se modificar. Todas as vezes que “atacar” o problema de forma preventiva, vai evitar castigos e estimular o seu filho a desenvolver um sentimento positivo de autodisciplina.

E não se iluda, os erros vão acontecer. Seus e das próprias crianças. Não existem famílias perfeitas. Mas a sua pode-se transformar naquela que faz escolhas diárias em direção a um convívio positivo e de respeito mútuo. Basta incorporar a noção de que é preciso manter trabalho e vigilância constantes para corrigir os rumos, que fatalmente sairão dos trilhos em algum momento.

Felizes resoluções para este Novo Ano de 2016!!!

Sem comentários:

Enviar um comentário

Obrigada pela sua partilha